NAVEGUE PELAS CATEGORIAS
icone_moda
MODA
icone_moveis
MÓVEIS
icone_vinhos
VINHOS
icone_gastronomia
GASTRONOMIA
icone_casa
CASA
icone_servicos
SERVIÇOS

Vendas de vinhos gaúchos aumentam 66,4%

Números das vendas de vinhos, do primeiro semestre, tem deixado o setor otimista.

As vendas de vinhos finos do Rio Grande do Sul, responsável por 90% da produção nacional, aumentaram 66,4% no primeiro semestre do ano, na comparação com os primeiros seis meses de 2019.

No período da pandemia, de abril a junho, o acréscimo foi de 86,4% em relação ao mesmo período de 2019.

“Isso comprova que o vinho é a bebida da pandemia, especialmente os rótulos brasileiros”

Presidente da Associação Brasileira de Sommeliers do Rio Grande do Sul (ABS-RS),
Orestes de Andrade Jr.

Ele informa que os vinhos importados cresceram apenas 8% no primeiro semestre do ano.

Registro do consumo de vinhos durante a pandemia.
Registro do consumo de vinhos durante a pandemia.

“As pessoas buscaram uma bebida mais intimista, como o vinho, que é uma ótima companhia para quem mora sozinho, para casais e, sobretudo, para acompanhar uma boa comida”, comenta Orestes.

As informações foram compiladas e analisadas pela ABS-RS, com base nos dados do Cadastro Vinícola, mantido por meio de parceria entre a Uvibra (União Brasileira de Vitivinilcura, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul.

Segundo a Ideal Consulting, cada brasileiro consumiu 2,81 litros de vinhos, em média, no segundo trimestre do ano. Isso representa um crescimento de 72% em relação ao primeiro trimestre de 2020. É um recorde para uma indústria que historicamente ficou estacionada em um consumo inferior a 2 litros per capita.

Por causa do perfil festivo, o espumante registrou queda no mesmo período.
Por causa do perfil festivo, o espumante registrou queda no mesmo período.
Espumantes

No primeiro semestre de 2020, os espumantes tiveram uma queda de 26,2% em relação ao mesmo período de 2019. Na comparação com 2016, a diminuição foi semelhante: 27,3%. Já no período da pandemia, de abril a junho, a queda dos espumantes foi ainda maior, de 39,7%, em relação ao mesmo período de 2019, e 38,7% se comparado a 2016. “Os espumantes, pelo seu caráter festivo, sentiram muito o período de pandemia, onde não foram realizadas festas, eventos, formaturas e comemorações em geral”, analisa o presidente da ABS-RS.

Fonte: ABS-RS

N Parceiro do Portal da Feira de Inverno Online, Vinhos e Vinhos, você compra na comodidade da sua casa inúmeros títulos nacionais. Confira no Portal 5% OFF com o Cupom VINHOS e renove a sua adega!

+ Confira o clima para os próximos dias. Um bom vinho cai bem com qualquer temperatura!
+ Nos siga nas Redes Sociais e saiba mais sobre o Setor de Vinhos e muito mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *